11 de agosto – Dia do Estudante

11 de agosto – Dia do Estudante

11 de agosto – Dia do Estudante

 

GIDE – Gestão Integrada da Educação auxilia na identificação das causas que mais influenciam os resultados nas escolas parceiras atendidas pela metodologia, e propõe ações criativas e inovadoras para atrair e incentivar os alunos a melhorarem nos estudos.

O dia do estudante surgiu oficialmente no ano de 1927, cem anos após a criação dos primeiros cursos superiores no Brasil. A data escolhida para comemorá-lo foi o dia 11 de agosto. Um levantamento feito pelo Ministério da Educação (MEC) registrou em 2015 um total de 37.826.565 alunos matriculados no Brasil.

O acesso à Educação é um direito assegurado pela Artigo 26, da Declaração Universal dos Direitos Humanos, por isso, vários programas governamentais já foram criados para incentivar a permanência na escola e zerar o analfabetismo. Estudar não é uma tarefa fácil e por isso deve ser valorizado! É preciso muita disciplina e dedicação e deve ser visto como uma atividade de grande responsabilidade.

De acordo com a consultora dos Projetos Educacionais da Fundação de Desenvolvimento Gerencial (FDG), Pollyanna Silva, o estudo leva as crianças ao crescimento saudável, a aprender a conviver com outras pessoas, a aceitar regras de boa convivência, além de dar-lhes conhecimentos para a vida, como a leitura e a escrita.

Pensando assim, a GIDE (Gestão Integrada da Educação) atua com o objetivo de melhorar o processo ensino e aprendizagem. Quando a escola tem foco em resultados ela promove várias ações para elevar o desempenho dos alunos e, consequentemente, os resultados da escola crescem.

Bom exemplo: aluno é premiado na OBMEP 2015

Por exemplo, na Escola Estadual Padre João Botelho, localizada no Bairro das Indústrias em Belo Horizonte, uma das ações para incentivar os alunos a estudarem e melhorarem seu desempenho é feita através de premiações. Após a consolidação e análise dos resultados bimestrais, a escola organiza um momento com a participação da família para premiar os alunos destaque. Ou seja, alunos cujo desempenho é igual ou superior a 70% do valor do bimestre em todas as disciplinas.

O aluno do 7º ano do ensino fundamental da escola, Paulo Roberto Silva Costa, de 12 anos, premiado na OBMEP em 2015 com um curso de matemática na UFMG e eleito o melhor aluno no segundo bimestre afirma se sentir impulsionado a estudar cada vez mais: “Um sentimento de felicidade e de alegria, por ter ganhado esses prêmios muito importantes que podem me ajudar na carreira quando crescer.”

Ele acrescenta que a escola o ajudou a melhorar sua maneira de estudar: “A escola me motiva a estudar, o ensino é muito bom com presença dos professores que se esforçam bastante para nos ensinar da melhor forma possível. Eu gosto dessa escola, ela tem excelentes resultados, com professores nota 10, a escola é bonita e tudo nela é bom. Aqui também tem uma parceria que nos ensina música, eu toco oboé e isso me ajuda a melhorar na matemática.”

Esse trabalho não é reconhecido só pelos alunos. As famílias também agradecem. “Na vida de qualquer criança, para o seu futuro, é fundamental a presença da família, a motivação para os estudos e o acompanhamento diário é muito importante. A escola Padre João Botelho conta com professores de excelência, com uma equipe de direção pedagógica nota 10, então a escola dá muitas oportunidades para os alunos que na minha época eu não tive, o meu papel é incentivá-lo a aproveitar todas essas oportunidades”, afirmou Kely Cristina Silva Costa, mãe do aluno premiado.

Ela reconhece que são esses projetos desenvolvidos na escola pelos professores e as parcerias que motivam os alunos e promovem a aprendizagem. “A escola conta com parcerias como Vallourec, com aulas de música e a FDG – com foco na aprendizagem dos alunos. É uma escola que está sempre inovando, buscando parcerias em prol dos alunos. Tem um projeto de português em que, a cada 15 dias, os alunos leem um livro novo, uma história nova para aprender, para conhecer, já que a leitura leva o ser humano a todos os lugares do mundo, sem sair do lugar. 

 

Fundação de Desenvolvimento Gerencial